FRASE DA SEMANA (mande a sua)

Na maioria das vezes somos causadores das nossas próprias desgraças!!! "Nogueira"

segunda-feira, 5 de abril de 2010

O perigos das bacterias

Bactérias podem levar à morte

Segue abaixo uma preciosidade para a área de SSMA. Muito bom mesmo apesar de ser antigo esse video mostra um estudo numa linguagem simples, porém de grande ajuda para nós prevencionistas. Vale ressaltar que este material por ser antigo necessita de atenção para os detalhes (não uso deluvas...).

video

DDS

A falta de tempo faz com que muitas pessoas acabem deixando os cuidados com a alimentação de lado e comendo qualquer coisa na rua. Porém, um simples sanduíche pode representar um sério risco à saúde. Bactérias como a Salmonella spp e a Listeria monocytogenes, amplamente encontradas na natureza, se aproveitam da má higiene na hora do preparo dos alimentos e causam intoxicações que podem até levar à morte.


A salmonella provoca complicações gástricas e intestinais, enquanto a listeria apresenta manifestações clínicas como febre, mal-estar e aumento dos gânglios.
- A salmonella causa problemas no tubo gastro intestinal. Os sintomas são diarréia, vômito, sangramento nas fezes e febre alta. Às vezes, a pessoa elimina a bactéria pelas fezes sem maior complicação, mas pode infectar outras pessoas ao manipular alimentos com as mãos contaminadas - explica o Dr. Edimilson Migowski, infectologista do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG/UFRJ).


Dados internacionais apontam a salmonella como o principal agente de surtos nos EUA. Neste país, entre 1993 e 1997, foram contabilizados 32.610 casos, com 13 mortes. Já a Listeria monocytogenes ocupa o terceiro lugar no ranking dos surtos, respondendo por cerca de 7% dos registros, de acordo com a literatura. Segundo o especialista, essa bactéria é encontrada em uma grande variedade de alimentos crus, como carnes e vegetais não cozidos, além de leite e derivados não pasteurizados.


- A listeria causa febre e mal-estar. Ela se manifesta de forma branda em pessoas com o sistema imunológico saudável, mas pode ser perigosa para aquelas que estão com o sistema imuno deficiente devido a quadros de HIV, leucemia, sessões de quimioterapia e uso de corticóides. Nesses casos, a resposta do organismo à infecção é pior e a doença se manifesta com maior gravidade - diz o Dr. Edimilson.


- O mais arriscado é quando a listeriose acomete gestantes, podendo gerar meningite no recém-nascido. Apesar de raramente apresentar sintomas na mãe, se a meningite não for diagnosticada e tratada a tempo, pode levar ao óbito do bebê - avalia Migowski, acrescentando que o diagnóstico que acusa a presença ou não da bactéria em mulheres grávidas deve ser feito durante o pré-natal.


Para evitar a contaminação pela salmonella e pela listeria é aconselhável seguir à risca cuidados com a higiene na manipulação e conservação dos alimentos.
- No caso da listeria, se o alimento for manipulado de acordo com práticas de higiene adequadas, como a pasteurização, você acaba diminuindo bastante ou neutralizando o risco da presença dessa bactéria, que é mais comum em regiões rurais - orienta o professor.
- Já a salmonella, mais freqüente nos centros urbanos, é adquirida principalmente ao ingerir alimentos mal lavados - reforça.


Para quem não tem tempo de preparar as refeições em casa e adere à praticidade de almoçar em restaurantes, a atenção deve ser redobrada:
- É aconselhável evitar restaurantes que não zelam pela qualidade, mesmo que sejam baratos. Uma boa dica é não ingerir saladas e carnes cruas e optar pelos legumes cozidos. Se não se pode descascar, lavar ou ferver, não se deve comer - ressalta.

A população que vive em bairros que não têm saneamento básico adequado deve recorrer a procedimentos de higienização da água:
- Nesse caso, o ideal é ferver a água para o uso doméstico, além de colocar uma colher de sopa de água sanitária no recipiente onde se lava os vegetais, para desinfetá-los. Quem usa água mineral tem que fazer a higiene do garrafão antes de abri-lo.

Nenhum comentário: